Scan – Fotos e Entrevista traduzida sobre visita de Christina a Ruanda

0

A revista Instyle publicou uma matéria sobre a visita que Christina fez na África no fim de junho, como parte das viagens beneficentes do World Food Programme. Além de algumas imagens inéditas (geralmente, essas fotos são publicadas em melhor qualidade pela organização), a revista também tem uma entrevista com Christina. Nela, ela diz que “foi difícil ver a falta de esperança nos olhos daquelas mulheres. Ainda estou absorvendo isso”. Confira a íntegra das respostas abaixo e, para ver a imagem em tamanho real, clique nela.

O que nessa organização te fez querer visitar Ruanda?

O World Food Programme monta campos de refugiados que distribuem comida para as famílias por um mês. A comida é cheia dos nutrientes específicos que eles precisam para se desenvolverem. Essa alimentação equilibrada pode levar à educação, o que pode levar a oportunidades e a chance de oferecer uma vida melhor a seus filhos. Tudo é um ciclo. Mas ele deve começar com a alimentação, uma necessidade humana básica.

Como você se deixou afetar pelo o que viu?

Tudo o que você quer ver é um sorriso. Só quer ver um pouco de esperança, qualquer coisa que ajude aquelas pessoas a desenvolverem um pouco de auto-estima e melhorarem suas vidas. Tudo o que eles sabem é sobreviver. Nos Estados Unidos, não damos muita importância a nossos aniversários, mas aquelas crianças não tem nem mesmo esse dia especial para elas porque os pais estão com o foco em apenas sobreviver.

A reação que você teve te surpreendeu?

Me pegou de surpresa, sim. Eu me senti mal por deixá-los lá – você fica com vontade de ficar onde seus esforços valem a pena.

Essa visita influenciará na sua música?

Certamente. Tudo na vida influencia, mas essa parte é particularmente comovente. Foi trágico, inspirador e sensibilizador. É mesmo verdade que todos somos apenas uma pequena peça em um quebra-cabeças. Mas se todos se unirem, grandes coisas podem ser alcançadas.

Você pretende voltar?

Eu adoraria. Outros lugares também precisam de ajuda, mas meu coração ainda sente algo por Ruanda. É um lugar que pode ser pesado e intenso, mas que ainda tem muito a receber.

Essa é a terceira viagem beneficente de Christina desde que ela se tornou porta-voz do World Food Programme, em 2009. Pela participação nesse trabalho, a ONU a nomeou Embaixadora Oficial da Luta contra a Fome e o governo americano a prestigiou, no ano passado, com um troféu de grandes honras. Foi a primeira vez que um artista recebeu essa honra do governo estadosunidense.

1 comentário

  1. Q nobre cara é por isso que eu amo Christina enquanto uns só tem singles falando de namoro,zueira e de encher a cara e estão lá com sua carisma e seu singles no 1#, Christina mesmo com vários motivos pra ser alguém ruim não esquece do próximo,valoriza vidas,valoriza um sorriso e nunca deixa de ajudar com amor quem precisa “DE VERDADE” , uma artista que tem um objetivo além na música e nas ações essa é a verdadeira Christina q raras pessoas vêem e que eu tenho orgulho de admirar!
    Parabéns Christina por mais que o mundo não veja essa sua parte dela, Deus ta vendo!

  2. Ilove, estou revendo a página do álbum My Kind Of Christmas e me pintou algumas dúvidas. Lá consta que a maior posição na billboard 200 foi a #9 isso procede? Outra coisa, a produção executiva foi mesmo de Christina e as fotos foram feitas pela Ellen Von Unwerth?

  3. O orgulho de fã surge justamente pela pureza dela, nos momentos HIGH e LOW. Ela não foi pra lá pra fazer marketing com a imagem dela, foi pra lá pq necessita, como ser humano. Aprendo mto com ela.

    E é bom saber que ela tbm acredita que todos somos pedaços de um mesmo quebra-cabeça… Tbm penso assim.

  4. “você fica com vontade de ficar onde seus esforços valem a pena”. Na boa, isso quebrou meu coração em 1001 pedaços.

Responder

Por favor, comente
Por favor, digite seu nome