Christina divulga foto e carta sobre o World Food Programme

0
Clique para ver a imagem maior

Nenhuma mãe deveria ter que se preocupar com o alimento do filho.

Muita coisa pode mudar em apenas um ano.

Neste verão, eu estive me preparando para receber a minha filhinha e gravando música nova para o meu próximo álbum. É difícil acreditar que mais ou menos há um ano eu estava nos campos de Rwanda com o Programa de Combate à Fome Mundial pelas Nações Unidas (WFP) e Marcas YUM!. Os rostos lindos das mães e filhos que eu conheci em Rwanda têm ficado na minha mente todos os dias desde então, me incentivando ainda mais a chamar atenção para a crítica situação da fome pelo mundo.

Me quebra o coração ver que neste mundo cada vez mais conectados e ligado em redes sociais, quase 850 milhões de pessoas dormem todas as noites sem ter o que comer. Grande parte são crianças. Esse é um assunto que mora no meu coração há muito tempo, desde que me tornei mãe.

A questão da fome mundial pode parecer sem saída. O fato de que mais pessoas morreram de fome neste ano do que de AIDS, malária, tuberculose e guerras somados é inacreditável. Eu já vi a dor emocional e física que a fome causa nas comunidades e famílias em que está presente.

Em 2009, quando eu me voluntariei para servir de porta-voz das Marcas YUM! na luta contra a fome, querendo ajudar a chamar atenção, voluntários e fundos para o WFP, eu não tinha dimensão de como isso me impactaria. Meu objetivo é usar a minha voz para direcionar os holofotes à fome. Nesse caminho, fui mais inspirada e tocada do que as palavras são capazes de descrever.

Em Ruanda, eu passei tempo com mães jovens e crianças morando em tocas construídas por homens, em campos de refugiados que abrigam mais de 18 mil pessoas. Eles me contaram como escaparam da violência na República Democrática co Congo. A coragem e esperança de uma vida melhor era incrível. Na minha viagem, servi comida para crianças que andam quilômetros para ir à escola e ter uma refeição. Eu também fui ao Haiti após o terremoto de alguns anos atrás e vi os efeitos devastadores em muitas vidas. As crianças estavam extremamente contentes só de receber um prato de arroz e feijão do WFP.

Ajudar as servir as crianças em fila, com nada além de uma caneca vermelha em mãos, esperando para receber a comida nutritiva disponibilizada pelo programa de alimentação escolar do WFP – além das donações de pessoas há quilômetros de distância – é sempre a parte mais satisfatória das minhas viagens. A caneca de comida que o WFP distribui nas escolas é, por vezes, a única refeição que eles farão naquele dia. É adorável vê-los sorrir e alegrar os olhos. As crianças vão à escola pela comida, e acabam recebendo a edução e a chance de terem uma vida melhor.

As crianças e mães que me conheceram não tem a menor ideia da minha carreira como cantora, algo que sempre me deixa bem à vontade. O palco é uma plataforma para mim, mas o que eu faço com ele é tentar fazer a diferença no mundo, algo mais importante. Saber que eu posso chamar atenção para a fome mundial e ajuda famílias me inspira a querer sempre mais.

Por isso, neste ano estou convocando todo mundo para me ajudar a combater a fome com o #PasstheRedCup (“Passe a caneca vermelha para frente”). Faça parte desse desafio social e divulgue o #PassTheRedCup nos seus perfis em redes sociais para ajudar a chamar a atenção para a fome. Juntos, podemos criar um movimento. O que é mais importante – uma pequena doação pode ajudar a alimentar uma criança necessitada. 5 dólares alimentam 20 crianças. Todo dólar doado no Hungertohope.com vai diretamente para o WFP ajudar pessoas em estado de necessidade. Por isso, por favor, ajude-nos a fazer a diferença na vida de uma criança. Se não pode doar, seja voluntário na organização mais próxima de sua região.

Como mãe, clamo para você fazer o que puder para ajudar alguém que você nunca conhecerá. Por favor, me ajude a passar a caneca vermelha para a frente e levar pessoas da fome à esperança.

1 comentário

  1. EU TE AMO E SEMPRE VOU TE AMAR, MOLIER!
    Orgulho, minha inspiração de vida!
    ps: “Neste verão, eu estive me preparando para receber a minha filhinha e gravando música nova para o meu próximo álbum”
    Álbum <3

  2. Essa mulher é simplesmente incrível! Como cantora e como pessoa. Sinceramente, já irei pegar o cartão -mesmo que seja da minha mãe-, está na hora de começar a doar, e não simplesmente parabenizar.

  3. Sorry, mas parei no “GRAVANDO MÚSICA NOVA PARA O MEU PRÓXIMO ÁLBUM”. PIRANDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!

  4. “As crianças e mães que me conheceram não tem a menor ideia da minha carreira como cantora, algo que sempre me deixa bem à vontade”.

    Lindo! Sem se promover, ajudando em uma causa em que acredita e vendo de perto a dor e a esperança por dias melhores!

  5. Quase uma “From my heart to yours”,
    É claro que ela recebeu ajuda com os dados e estatísticas, mas o jeito de escrever é muito similar ao modo como ela se expressa nas entrevistas, sempre poética e muito bem articulada.

    #PassTheRedCup

  6. “O palco é uma plataforma para mim, mas o que eu faço com ele é tentar fazer a diferença no mundo, algo mais importante” // chorei de orgulho aqui. Ela é mesmo especial… Deus não daria um dom desses pra qualquer um…

  7. Ta certo q o q Xtina ta fazendo e lindo e incentivador, mais o ser humano não se ajuda neh, se nao tem condições um emprego, moradia, ajuda do governo, pra q ficar tendo filho nessa situação… Como ela mesmo disse são mais de 850 milhões de pessoas passando fome, infelizmente a grande maioria não tem tempo, disponibilidade, condições financeiras pra contribuir, ou nao qer ajudar mesmo….

Responder

Por favor, comente
Por favor, digite seu nome