Leia o blog escrito por Christina hoje para o Huffington Post

7

Pode colocar “colunista” no currículo? Hoje é o aniversário de 10 anos do Huffington Post e, para celebrar, Christina escreveu uma linda coluna para o jornal! Ela falou sobre o World Food Programme, e olha… só dá orgulho pra gente, tá? Essa já é o segundo artigo de Christina para a página, e você pode conferir abaixo a a tradução:

Quando meus filhos lerem isso daqui a 10 anos, espero que a crise da fome seja história.

Por Christina Aguilera.

Parabéns ao Huffington Post pelo décimo aniversário! Em agosto do ano passado, pouco antes do nascimento da minha filha Summer, vocês me convidaram para dividir minha história sobre um assunto bem próximo do meu coração: acabar com a fome no mundo. Eu me senti honrada com aquela oportunidade e agradeço a todos os leitores do Huffington Post que ajudaram a divulgar minha história.

Desde 2009, depois que meu filho Max nasceu, eu soube que precisava fazer alguma coisa para ajudar outras crianças e outras famílias ao redor do mundo; foi quando eu me voluntariei para ser embaixadora contra a fome mundial ao lado do Programa Mundial contra a Fome das Nações Unidas (WFP), bem como porta-voz voluntária das Marcas Yum! no programa World Hunger Relief. Só que essa é mais do que a minha história. É a história de milhões de crianças e famílias ao redor do mundo, precisando de nossa ajuda.

No ano passado, muitos de vocês se uniram à mim na campanha do #PasstheRedCup, na tentativa de aumentar a consciência acerca da crise de fome mundial. 805 milhões de pessoas, dentre elas, muitas crianças, vão dormir com fome todas as noites. E o copo vermelho é o símbolo que representa as refeições que milhões de crianças recebem no programa de abastecimento de escolas do WFP. 

Juntos, nós criamos um movimento e milhões de dólares foram levantados para apoiar os programas do WFP. Desde 2002, a campanha do World Hunger Relief das marcas Yum! já angariaram 600 milhões em dinheiro e em doação de alimentos, possibilitando 2.4 bilhões de comida nutritiva para mulheres e crianças ao redor do globo.

A questão é: a gente ainda tem muito o que fazer.

Eu visitei campos de ajuda do WFP em Ruanda, Haiti e Guatemala. Vi, em primeira mão, a necessidade. O senso de desespero no olhar de uma mãe que segura um filho faminto. Também vi a felicidade. O rosto das mães e filhos brilham quando são servidos pelo WFP. Eu senti a alegria de dar um prato na mão de uma criança que não tem a menor ideia de quem eu sou. Ela sorri simplesmente em agradecimento pela comida que eu lhe entrego. É a refeição que possivelmente será a única que elas comerão durante todo o dia.

Alimentar uma criança é uma experiência que muda a nossa vida. E todos nós temos o poder de fazê-la. Tem comida suficiente no planeta para alimentar todo o mundo. Se todos nós doarmos um pouco mais de tempo e dinheiro, nós podemos erradicar a fome mundial que conhecemos hoje. Minha maior esperança é que, daqui a 10 anos, possamos olhar para trás com orgulho sabendo que o mundo se uniu para eliminar a fome. 

Eu quero que meus filhos, Max e Summer, sempre saibam agradecer o que eles têm, mas que também entendam que eles têm um papel a cumprir, ajudando nossos colegas cidadãos de todo o mundo a satisfazer a necessidade primária da fome. Eu adoraria que eles encontrassem esse artigo no futuro daqui a dez anos e soubessem que a fome mundial tem fim.

Eu sei que a gente consegue! Por favor, doem o que puderem para a campanha do World Hunger Relief no HungertoHope.com. Compartilhe esta história com seus amigos e família e incentive-os a ser envolver. Façam o possível em suas comunidades locais para ajudar a combater a fome mundial. Juntos, vamos tirar o mundo da fome e dar-lhe esperança!

Segundo o Huffington Post, essa mensagem faz parte de uma série de postagens do aniversário de 10 anos do jornal, e conta com artigos escritos por especialistas convidados para contar suas expectativas para os próximos dez anos em seus respectivos campos de atuação.

7 comentários

  1. Tomara que a campanha continue a aumentar a cada ano.

    Christina deveria programar uma nova visita a algum país que ainda não conheça, que seja integrante do programa.

Responder

Por favor, comente
Por favor, digite seu nome