Christina e o apartamento de mais de 105 milhões de dólares

5

A notícia de que Christina foi flagrada olhando um apartamento avaliado em mais de 100 milhões de dólares em Nova Iorque tem se espalhado, e com ela, uma pergunta: é sério isso? O boato diz apenas que Christina foi vista visitando o apartamento (que está em obras), e o valor tem chamado muito a atenção. Será que nós, pobres brasileiros, temos dimensão exata do quanto esse preço é exagerado, mesmo para os padrões das maiores celebridades do mundo? Será que Christina tem esse dinheiro para gastar em um apartamento, se todas as suas casas até hoje custaram cerca de 10 a 12 milhões de dólares?

Primeiro: não é que a conta bancária de Christina seja pequena – mas, a título de exemplo, veja esta notícia que saiu justamente hoje: supostamente, o divórcio de Gwen Stefani teria revelado que o patrimônio dela inteiro soma 120 milhões de dólares, e nisso tudo entra casas, carros, ações, investimentos, contas bancárias e afins. Ou seja: Christina teria que gastar uma Gwen Stefani para comprar este apartamento. É dinheiro demais.

A segunda dúvida veio com o próprio apartamento: por mais que Nova Iorque seja uma cidade caríssima, é possível pagar mais de 100 milhões de dólares para morar numa rua amontoada de escritórios comerciais e no confinamento de paredes de concreto? Afinal, há menos de um ano, Celine Dion colocou à venda esta mansão à beira do mar na Flórida…

… por cerca de 60 milhões. Gente, é um parque aquático. Tô contando rápido aqui e vejo pelo menos 4 casas nesse terreno. Então, muito tem se comentado sobre o preço do tal apartamento. E nós fomos atrás dele para saber se tem ou não tem algo errado com aquela matéria. Afinal, ele custa ou não custa mais do que 100 milhões? Aí vai o que conseguimos descobrir.

Antes de tudo, se você estiver visitando Nova Iorque, não tem como perder o prédio. Ele é praticamente grudado no World Trade Center, está bem ali no coração executivo de Manhattan. É o prédio grandão à esquerda na foto que ilustra esta nossa notícia. Algumas de suas janelas dão direto nas janelas de escritórios do World Trade Center, a torre de vidro ao lado dele. Não parece o lugar ideal para se morar, não é?

Pois saiba que não era mesmo.

O prédio foi construído em 1927 e é considerado uma verdadeira obra de arte da arquitetura. Até pouco tempo, serviu de escritórios para a Verizon e atualmente passa por uma reforma total para transformar-se em um dos condomínios residenciais mais luxuosos de NY. Tem também uma série de nomes e apelidos, como “O prédio da Verizon”, “Ralph Walker Tribeca” (Tribeca é a localização do prédio e Ralph Walker o famoso arquiteto que o projetou) e 140 West Street. Ao que me pareceu, o nome que eles usarão é 100 Barclay Street.

Com serviços de concierge e a promessa de que ele se tornará a casa das maiores fortunas da cidade, o prédio está cheio de tapume mas já chama a atenção. São aproximadamente 60 tipos de plantas diferentes, variando de 1 a 5 quartos e que podem custar até 12 milhões de dólares em uma das imobiliárias que estão comercializando unidades do edifício.

Sim, 12 milhões. Bem diferente dos 105 milhões da notícia anterior, não é? Pois vasculhamos mais e descobrimos que….

A cobertura que Christina supostamente olhou está em obras e deverá mesmo ser lançada pelo preço de 105 milhões de dólares. São múltiplos andares, janelões e uma arquitetura que aparentemente enlouquece os fãs de arte. Apenas 6 apartamentos deste preço existem em Nova Iorque: é uma tendência que só está começando agora. Nenhum desses imóveis foi vendido ainda e o recorde atual em NY é de 88 milhões pagos por uma unidade próxima ao Central Park.

O investidor que está reformando a cobertura olhada por Christina comprou os últimos 21 andares do prédio (!) no ano passado e deu início a uma reforma em todos eles para transformá-los no que há de mais luxuoso no mundo. A cobertura em questão tem 5 andares e segundo o proprietário, “já vi apartamentos excepcionais por aí, mas eu nunca vi algo como este“. Por enquanto, como o prédio ainda está em reformas, não encontramos imagens reais da cobertura ou dos outros apartamentos. Apenas prospectos da portaria e dos apartamentos “comuns” existem até agora, e se você tiver interesse, pode ficar navegando por este site aqui para ver vários deles – da vista, da portaria, dos apês, enfim: daquilo que a gente só consegue imaginar.

5 comentários

  1. Pesquisa incrível ilove! Se n fosse vc eu ainda estaria duvidando q existem apes tao caros no mundo… oq será q a baixinha quer lá?!

  2. Sempre achei que o valor de mais de 100 milhões em NY fosse absurdo, porque até os imóveis do Brasil chegam facilmente a serem mais caros. É mais comum, em vários sites, apartamentos mais caros de no máximo 1 ou 2 milhões, poucos batendo na casa dos 3 ou 4 milhões de dólares. Então se o apartamento na verdade for a junção de vários após a reforma, então acredito. Porém, eu ainda prefiro aquele parque aquático com casas.

Responder

Por favor, comente
Por favor, digite seu nome