Violência doméstica: Christina não vai esconder passado de filhos

1

Com o tanto de notícias relacionadas ao evento da Verizon, acabamos deixando um pouco de lado o tema principal da campanha Hopeline, a qual Christina foi demonstrar apoio naquela noite. Parte de um projeto destinado à apoiar vítimas de violência de doméstica, esse era o assunto-chave das entrevistas que ela concedeu naquele dia; e esse foi o único tema da matéria publicada hoje pela US Weekly, que teve a oportunidade de entrevistar Christina. No bate-papo, ela revelou que pretende contar aos filhos o passado de abuso que sofreu na infância, algo que cedo ou tarde eles possivelmente descobririam por conta própria (na música de Christina ou em artigos de revista). Confira:

Esse assunto me afeta diretamente, empre fui muito aberta sobre minha experiência de testemunhar violência doméstica na minha casa e na casa de meus vizinhos. Foi algo recorrente no início da minha infância. É quase um tabu. Ninguém gosta de assumir essa posição e falar sobre o assunto, por que é um tema que faz as pessoas se sentirem desconfortáveis, como se fosse algo a se envergonhar. Por isso eu considero importante espalhar essa realidade e tentar fazer com que as outras pessoas se encontrem, que achem esperança em uma situação desesperançosa. Eu certamente sabia, quando decidi que queria ter filhos, que meu foco principal seria criar um ambiente seguro para eles, inclusive emocionalmente, porque isso é algo que eu não tive ao crescer. A consequência, para mim, foi descobrir a música como uma forma de escape, um desabafo terapêutico, às vezes. Meu propósito agora é fazer com que eles amem música porque a veem como algo prazeroso, não porque precisam de um escape. Mas eu considero bom ter espaço para ser honesto com seus filhos, e vai haver um momento e um lugar apropriado para falar com eles sobre isso.

1 comentário

  1. na época q a Christina começou a falar sobre oq ela passou, eu estava em um relacionamento abusivo, foram os relatos e a musica dela q me fizeram ter consciência e força pra sair do relacionamento..

Responder

Por favor, comente
Por favor, digite seu nome