Entrevista | Trechos não publicados na Women’s Health falam sobre álbum e família

4

Ainda nem temos a matéria da Women’s Health completa >:(, mas trechos que ficaram de fora da revista já estão circulando na web graças ao Today.com. Enquanto a edição completa não chega às nossas mãos (a revista vai às bancas no dia 9), você pode ver abaixo o que não fará parte dela:

Sobre o papel de técnica no The Voice: Minha parte favorita é ver a empolgação e a felicidade nos candidatos que vão até nós. São artistas que ainda estão crescendo e aprendendo e você tem a oportunidade de ajudá-los a encontrar a individualidade de seus talentos. É muito incrível ver esse processo e poder fazer parte dele.

A melhor parte de ser a mãe de Max, de 8 anos, e de Summer, de 17 meses: Eles dois são o prazer da minha vida. Eu juro que se não tivesse dado o nome de Summer à ela, teria chamado de Joy (“alegria”), porque ela ilumina qualquer lugar onde esteja, é cheia de brilho e felicidade.

Sobre o próximo álbum: Eu trabalhei casualmente nele nesses últimos dois anos, mas eu não gosto quando as coisas têm um som muito forçado ou limitado. Por isso, eu agora separei o tempo nesses últimos meses para mergulhar de verdade nesse projeto num nível muito sério, e eu estou muito, mas muito empolgada com os artistas que estão envolvidos nele, os produtores, as pessoas com quem eu nunca tive a chance de trabalhar antes. Tem muita coisa bacana por vir.

Sobre a ioga e o que ela faz para a autoconfiança: Eu acho que demora bastante tempo para você desenvolver sua própria confiança e se sentir confortável com quem você é. Tudo se resumo a como você se sente por dentro e como você consegue projetar e dominar esse sentimento, mesmo na frente de uma câmera. É difícil fazer isso naqueles dias ruins, mas foi a ioga que me ensinou a me centrar e me trazer à mim mesma, conseguir respirar no meu próprio corpo.

Conselhos a mulheres: Eu diria a qualquer mulher para não colocar muita pressão sobre si mesma! Se você não está se sentindo confiante em algum dia específico, desencana e assume, “é, hoje não estou me sentindo assim”, e toca seu dia para tentar tirar o maior proveito dele. Eu não curto muito autolimitação. Não curto ter que sofrer para ter um corpão ou o corpo dos seus sonhos. Meu propósito é aproveitar a vida, ter a consciência limpa e ter o controle de quem eu sou e como eu sou.

4 comentários

  1. “Tem muita coisa bacana por vir”. Espero que não se limite apenas as palavras. Queremos e merecemos uma era digna!

  2. Percebe-se que ela não tava satisfeita com o resultado, ouso a dizer que a música q ela fez com o Pharrell nem deva entrar (pelo menos a q ela gravou há dois anos). Ainda bem que ela diz estar focada e tomara que tenha sido músicas incríveis, e com a Linda por favor.

  3. Por mim ela riscava logo o Pharrel do projeto, ele é o único que, ao meu ver, faz o nível da produção decair… o resto do pessoal é puro caviar do gueto

Responder

Por favor, comente
Por favor, digite seu nome