Christina envia pedido oficial de reforma de lei antipirataria

2

O Governo americano recebeu ontem um pedido detalhado de reforma da DMCA – a lei que regulamenta propriedade intelectual na web e que certamente muito de nós já viu por aí enquanto navegava. O pedido foi dividido em três cartas distintas: uma, assinada por empresários da música; outra, por criadores; e outra, por cantores e compositores. Essa última foi assinada por Christina, Katy Perry, CeeLo Green, Steven Tyler, Lionel Richie, Tony Bennett, Pearl Jam, Bette Midler e dezenas de outros.

Segundo a Entertainment Weekly, o documento pede “reformas drásticas” na lei para combater de forma mais veemente a pirataria online e os serviços de streaming. Cita com detalhes as “políticas antiquadas” da lei atual e explicam que até mesmo discos de vinis geraram mais renda do que serviços como Spotify e Youtube, que mandam aos artistas apenas “frações de centavos devidos pelo trabalho construído ao longo de toda uma carreira” enquanto, eles próprios, movimentam milhões. Também atacam o modelo atual antipirataria, que permite que cada link tirado do ar gera dezenas de novos links alternativos. Segundo o site, esse é o maior ato antipirataria registrado até hoje.

2 comentários

  1. olha, escuto o spotify porq é um meio mais fácil de escutar musica nao sendo pirata. entendo que nao gera retorno, mas nao posso pagar por um serviço como o tidal, por exemplo. Entao o spotify acaba sendo o melhor pra mim.

Responder

Por favor, comente
Por favor, digite seu nome