Chega mais, 2017! Confira nosso Top 10 do ano que ficou pra trás

19

Na nossa retrospectiva do ano 2015, registramos e torcemos para que “2016 seja um ano incansável para nós fãs! Estamos esperando, Christina!“.

Heh.

Avança um ano e pouco aconteceu. O álbum que tá sendo preparado há 3 anos continua sendo um poço de mistério e as esparsas aparições públicas de Christina foram majoritariamente direcionadas a um público seleto e distante de nós. Tanto, que num primeiro momento pensei que não conseguiria reunir um Top 10 de momentos favoritos de 2016 – mas veja só, não é que deu certo? Assim, nesse último dia de 2016, confira abaixo um pouco dos destaques do ano segundo eu mesmo, sem ordem de preferência, e relembre conosco um pouco do pouco que aconteceu nesses 12 meses de seca.

10Quando o The Voice acabou

Foi emocionante, foi lindo, foi sensual. A gente ficou com o coração na mão durante toda a interminável transmissão que encerrou a 10ª temporada do The Voice. Primeiro, porque Christina tava daquele jeito: peito de fora, visual fatal e língua afiada. Talvez por estar segura de que ela tinha chances reais de levar o troféu para um dos seus candidatos – chance esta que só havíamos presenciado uma vez antes, quando Jacquie Lee foi finalista 5 temporadas à frente. E não deu outra – Alisan Porter conquistou os Estados Unidos e quebrou a “maldição feminina” que tanto foi objeto de comentário no programa, dando a Christina o título de primeira técnica a levar um candidato à vitória. Mas não foi só: mesmo curtinha, a participação de Christina na performance de Ariana Grande foi memorável e fez, de novo, a gente sentir falta dela dominando o palco como só ela faz. Afinal, alguém aqui não se arrepiou quando ela entrou no palco caminhando daquele jeito que hipnotiza a gente há quase 2 décadas?

9Quando deu a louca no espólio de Whitney Houston

Um dos momentos mais aguardados da final do The Voice foi quando anunciaram que Christina faria um “dueto” com o holograma de Whitney Houston. Levando a tecnologia encomendada pela família de Whitney à televisão pela primeira vez, o hype em torno da apresentação começou muito antes de sabermos do que se tratava, quando a NBC convidou fãs da Christina para a gravação de uma apresentação especial. Pouquíssimo antes de a performance ir ao ar, no entanto, a bomba: o espólio de Whitney Houston desautorizou a exibição e a coisa toda foi cancelada. Christina bem deixou escapulir, pouco depois, que o cancelamento havia se tornado uma batalha judicial da NBC e do espólio contra a empresa de tecnologia, que ao que parece, não conseguiu fazer o holograma ficar com a qualidade prometida. Felizmente, uma edição crua da performance vazou na internet quase que simultaneamente ao cancelamento – e embora essa nem de longe seja uma das minhas performances favoritas, não dá para reclamar de termos tido a chance de ver como tudo aconteceu.

8Quando conhecemos (bem pouquinho) da letra de uma das músicas do #X6

Acho que pouca gente lembra, mas quando Christina foi capa da Women’s Health em janeiro, a matéria trouxe para a gente um trechinho de uma das músicas que Christina gravou para o próximo álbum. A música em questão fala sobre o relacionamento com Matthew e como eles não estão apressando o casamento formal apesar de morarem juntos e estarem noivos há quase 3 anos: Segundo Christina, “a letra é, ‘we don’t need a big audience/I don’t need roses and a wedding dress…‘ (“não precisamos de muito público/não preciso de rosas nem de um vestido de noiva’). A canção fala sobre como não precisamos de nada ostensivo para celebrar nosso amor.” Além da letra, foi nessa revista que tivemos a única sessão de fotos realizada por Christina neste ano! Felizmente, foi uma bela sessão, não é?

7Quando ela foi ao Marrocos

Entre performances privativas para multimilionários, Christina deu o ar das graças ao grande público com o show completo que fez no Festival Mawazine, uma espécie de Rock in Rio que anualmente acontece no Marrocos e reúne grandes nomes da música internacional. Apesar de ser aquela mesma setlist cansada dos últimos anos e do figurino pra lá de questionável considerando que estamos falando de um dos grandes nomes da música americana, o show empolgou porque ao menos envolveu algum esforço maior do que o que estamos acostumados: uma longa coletiva de imprensa, maratona em programas de TV e uma mexida na lista de músicas, que foi ampliada e contou com novos arranjos e canções que há muito não ouvíamos. No fim de tudo, o show de Christina bateu todos os recordes da história do festival ao levar 250 mil pessoas para o evento, 100 mil pessoas a mais do que Rhianna e Jennifer Lopez conseguiram nas edições que precederam a deste ano.

6Quando a Summer fez aniversário

Apesar de Christina só ter feito uma sessão de fotos profissional neste ano, não dá pra deixar de lado as imagens do aniversário de dois anos da Summer. O páreo era duro, já que as fotos do aniversário de 1 ano da filhota de Christina e Matthew, no ano passado, também são adoráveis! Já neste ano, teve a família sorridente e reunida para mais uma dose de fofura fotográfica, registrando, também, o visual ruivo que Christina adotou por alguns meses pela primeira vez na carreira – algo que muitos fãs torciam pra ver desde os camaleônicos dias de outrora.

5Quando Linda Perry voltou

Se tem uma coisa que muito me tranquiliza com relação ao #X6 é a garantia de que, ao menos até agora, ele tem o Selo Linda Perry de Qualidade. Depois de um longo e tenebroso inverno, foi agora em 2016 que Linda Perry confirmou em alto e bom som que está envolvida no próximo trabalho de Christina, descrevendo-o como “inspirado” e “focado”. Responsável por algumas das músicas mais honestas e aclamadas de Christina, as duas retomaram a parceria depois de um período que não ficou lá bem explicado pra nós. Uma das faixas produzidas e compostas pela dupla já tem registro e não deixa dúvidas de que o feminismo será um dos temas abarcados no disco. O título, longo até mesmo para transformar em sigla, já anuncia: “Behind Every Man There’s a Strong Woman”, ou, “Por trás de todo homem há uma grande mulher”.

4Quando isso aconteceu

Eu sei, eu sei. A performance de Christina para o Changing America, com um cover de Stormy Weather, só vai ao ar em janeiro e até agora não vimos nada a não ser um punhado de fotos. Mas sabe o que é? Christina até que fez algumas performances neste ano de 2016, mas absolutamente nenhuma delas entrou no meu rol de apresentações que eu irei lembrar um dia (sei que muita gente deve eleger a performance com Whitney para esse posto, mas prefiro me abster). Uma diferença e tanto do que aconteceu em 2015, quando registrei que “todas as grandes performances feitas por Christina neste ano são candidatas à melhores performances da carreira dela, algo que eu não presenciava desde 2000.” Mas quando essas fotos do Changing America vazaram, acendeu aquela chama que eu não consigo explicar: o visual, o maneirismo, a música – tudo me indica que deve vir uma daquelas performances de enlouquecer pela frente: uma boa música, uma grande voz e uma apresentação para se lembrar. Será que ela vai aparecer assim, desse jeitinho, na retrospectiva 2017?

3Quando Telepathy pegou a Netflix de surpresa

A Netflix não apostou baixo na série musical “The Get Down”. A produção original da gigante do streaming foi a mais cara de sua história, e com ela, veio uma trilha sonora extensa e cheia de grandes nomes. O que eles não esperavam era que “Telepathy”, uma das várias músicas que recheavam a trilha sonora, despertaria uma demanda reprimida que pegou a Netflix e a RCA de surpresa. A música de Christina para a série era para ser apenas mais uma das várias que estão no álbum, mas acabou recebendo um tratamento especial – e às pressas – para atender ao público. A cena em que toca na série foi para canal oficial da rede no Youtube e um EP de remixes foi colocado à venda no último minuto. A música ganhou até mesmo uma reedição para as rádios e foi ao topo da parada dançante da Billboard – ocasião em que recebeu de Christina um videozinho especial do jeito que ela gosta: muita maquiagem, cabelão esvoaçando e gravado na cama de casa.

2Quando Christina falou da gravação de “múltiplos álbuns”

2016 foi um ano que contou com a dedicação de Christina em um sem-número de projetos paralelos: teve curso virtual para cantores, narração de documentário do Discovery Channel, gravação de participação no próximo filme da comediante Melissa McCarthy e, como se não bastasse, o primeiro programa produzido pela empresa de Christina e Matthew, chamado “Tracks”, que saiu do papel para uma exibição teste. Do álbum, a gente não ouviu quase nada mesmo, mas Christina não só confirmou que está empenhada no trabalho como também que está produzindo mais de um disco. Os boatos já até circulavam, mas dessa vez vimos sair da boca dela de que está com “multiplos álbuns” em produção, inclusive um sucessor há muito prometido para o espanhol “Mi Reflejo”. Vejamos.

1Quando ela pediu mudança

O assassinato da jovem cantora Christina Grimmie e o massacre ocorrido em uma casa noturna em Orlando inspiraram Christina a correr com o lançamento surpresa do single beneficente “Change”. A coisa foi tão de última hora que ficamos sabendo da estreia da música poucas horas antes de ela ir à venda, revertendo todo o valor arrecado a uma instituição de apoio às vítimas do tiroteio na boate. A faixa havia sido produzida por Christina e aparentemente ficaria de fora do próximo álbum, mas a letra caiu como uma luva e a oportunidade de fazer o bem logo veio. Infelizmente, Change não teve uma performance comercial de impacto, mas sua melodia tranquila, a letra cheia de esperança, os vocais suaves e um lyric vídeo simples mas acalentador fizeram desta música um dos grandes momentos para os fãs de Christina. Com uma performance na televisão e embalando uma tocante homenagem da CNN aos familiares das vítimas de Orlando, Change certamente deixou uma pequena contribuição para melhorar esse nosso mundo maluco.

É bem verdade que 2016 não foi tão memorável quanto esperávamos que seria para a carreira de Christina – mas esses são apenas alguns dos momentos que nos movimentaram nesses meses. E vocês, quais são aquelas notícias que publicamos aqui durante o ano que mais ficarão registradas para vocês? Discuta conosco como 2016 lhes marcou na vida de fãs dessa sumida, que se tudo der certo, vai de novo aparecer em 2017 <3

19 comentários

  1. Esse ano foi tenso pra nos que esperávamos o álbum novo mas pensando pelo outro lado 2016 não foi um bom ano pra musica pop acho que se ela tivesse lançado algo não se sairia muito bem nos chats agora 2017 é dela basta ela querer

  2. Eu também estou “waiting for a change”, mas na carreira dessa moça em 2017, pq tá foda.
    Única coisa boa desse ano foi a vitória no The Voice, que eu espero faça ela sair de vez desse lixo de programa.

  3. Acho grandioso o show na Georgia, onde ela inaugurou a arena Black Sea. Com certeza não irei esquecer. E claro, quanto 2015 e 2016 marcou nossas vidas de instatour. Vou me lembrar muito bem disso.

  4. O que o ano novo vai nos trazer ainda é um mistério. Certeza? Apenas que continuaremos juntos ilove. Andei meio triste com ela esse ano, mas, deixar de segui-la é outros 500. Obrigado por mais esse ano de dedicação ao nosso site. Feliz ano novo a todos nós fighters (sofridos e incansáveis).

  5. Com relação ao novo álbum, eu tenho dois pensamentos, que se opõe mas que eu não consigo ignorar nem um, nem outro: Ou o álbum está muito perto de ser lançado e vai pegar a gente de surpresa (não como a Beyoncé, mas como a Adele que anunciou o single 4 dias antes de lançar e o álbum pra um mês depois) ou então só vai ser lançado no final de 2017. Eu lembro que, em 2012, na época da final da segunda temporada do The Voice já tinha na rede que o novo single de Christina seria “Love Your Body”, e que ela estava trabalhando nele com Max Martin, etc… Durante 2012 todo saíram várias informações sobre o álbum e, com relação ao #X6, a gente não sabe quase nada. Tenho medo de o álbum ainda não ter entrado em pós-produção, que é quando as informações começam a vazar e daí podemos esperá-lo pra Outubro/Novembro. Porém, a Beyoncé mostrou pra todo mundo que quando querem guardar segredo nessa indústria todo mundo consegue. Então, vamos aguardar né heuheuehue amei o texto iLove

  6. Adorei o post, Ilove! 2016 foi realmente um ano bem parado, mas as poucas aparições e trabalhos valeram a pena. Change é linda e adorei que o vídeo – mesmo que lyric – marcou a era ruiva.

    que venha 2017

    #fireandfun (hahaha)

  7. Li toda. Adorei. Esse ano será melhor para ela e para nós. Amém. Amém. Amém. Esperando pela apresentação do cover.

    iLove, é irrelevante, mas o nome de Rihanna está errado do item 7.

  8. Torço pela Xtina! Mas acredito que este álbum será a prova de fogo que ela precisará passar pra mostrar que Ainda e um nome de peso. Continuarei fã mas é inegável que ela precisa fazer mais. Tomem como exemplo a Kelly Clarkson. Ela tb foi mãe este ano d mesmo assim lançou uma música It’s Quiet Uptown no álbum Hammilton Mixtape. E olhem o esforço Dela em divulgar! Já foi em 4 programas, inclusive um que foi ao ar no Ano Novo. Marcou presença no The Voice, cantando com um dos finalistas. E Xtina, nem ao The Voice cantar Telepathy ou Change foi. Fora que a Kelly sempre faz lives ao vivo no face e mantém os fãs atualizados de seus próprios passos. Acho que Xtina peca muito nisso, nem s direção do próximo álbum sabemos! O que me acalenta e saber de Linda Na produção o que indica de certa forma um Selo de qualidade

  9. Que dia que vai ao ar a performance para o Changing America, alguem sabe? 2017 começando pior do que terminou, nenhuma noticia ¬¬

      • Po, mas não teve um vídeo amador solto por aí dessa performance…era fechado, n podiam entrar de Celular? Sacanage hein, negócio rolou faz tempo e ainda só vai passar dia 12 e sem nenhum vazamento –‘

    • Uma ideia legal, mas não… Não quero Xtina no The Voice de novo. Vamos pedir muito que isso não aconteça, Robson. As pessoas remetem Xtina apenas a esse programa.

Responder

Por favor, comente
Por favor, digite seu nome